segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

2.010 vai ser diferente!

Esta é a promessa que faço a vocês aqui. Sei que este blog esta meio abandonado, mas não é proposital, é pura falta de tempo mesmo.

Mas, estou juntando material, escrevendo novos textos e estou me comprometendo em voltar com ele a ativa com a corda toda.

Então, compromisso marcado. Dia 11 de Janeiro de 2.010, O Lado Sério volta a ativa, e desta vez vou fazer o máximo possível para manter ele no ar. Pois assim como vocês gostam de ler, eu gosto de usar como desabafo.

Então, esta marcado.

Bom fim de ano e até mais.

Ass.: R & L

sábado, 14 de novembro de 2009

Atualizações

Bem, peço desculpas a todos pela falta de atualização. Mas, os horários de emprego, e o tempo gasto no outro blog prejudicaram a atualização deste.

Bem, deixo aqui a promessa que em Dezembro, o blog voltará as suas atualizações normais. Por enquanto, continuem a acessar o DXPP.

Abraços e até Dezembro.

Ass.: R & L

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Imagens falam mais do que palavras

E esta diz tudo...


Boa semana para todos.

Ass.: R

domingo, 8 de novembro de 2009

Não quero ser repetitivo...

Mas, tem coisa mais linda do que o casal gay da série "Brothers and Sisters". Belamente interpretados pelos atores Luke MacFarlane e Matthew Rhys, os personagens Kevin e Scott são o retrato de um casal (sério) gay.


Uma vez um cara entrou nos comentários e disse que este tipo de coisa não existe. É, meu rapaz, você tem que ver onde você esta frequentando. Pois existe milhares de casais gays que vivem anos juntos.


Eu e o L. temos orgulhos de hoje estamos devidamente casados e morando juntos, e passamos por seis anos de namoro, e logicamente fiéis um ao outro. O que é importante.


Então gente, eu sei que a vida a dois é complicado (não importa ser heterossexual ou homossexual). Só peço muita paciência, pois, quem saiba, você também não encontra sua cara-metade.

E quem sabe um dia, você não estará em casa tendo estas mesmas cenas ;)

Ass.: R

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Um Casal em Sampa - Parte 8 - Culinária


Bem, não tenho vergonha de dizer que nunca fritei um ovo. É sério, em casa nunca tive a necessidade de ir a cozinha, no máximo dos máximos, pegava um congelado, uma lasanha e só esquentava no microondas. E só nisto que resumia a minha vida culinária.

Com meu namorado trabalhando quase o dia todo, e meu primo com seus horários loucos, eu tive que meter o umbigo no fogão e ver se conseguia tirar algo de bom. E a coisa não foi tão sofrível assim, a internet tem muita coisa ruim, mas tem uma infinidades de sites que ensinam receitas sem muito segredos e que dão um efeito espetacular.

A coisa partiu do básico com bolinho de arroz, e depois para bifes “falsos” a parmegiana, risoto, macarrão com queijo, macarrão com atum, torta, e agora estou numa nova empreitada dos doces, que já começaram com o bolo de cenoura com chocolate e o delicioso pudim de maria mole.

E acabei descobrindo que a cozinha é tipo uma atividade ocupacional e até as vezes relaxante (não tanto quando você tenta dar ponto numa teimosa calda de caramelo). Mas, neste período sem emprego, virou algo prazeroso, e fez minha cabeça ficar ocupada com medidas, frituras e o ponto certo.

Mas, agora estou de volta ao mundo dos assalariados, e estou numa empresa de suporte técnico para um banco, sei que não é algo que pedi a Deus e o salário é uma merreca, mas, vamos dar tempo ao tempo, e tentar brecar a ansiedade.

Mas, isto fica mais fácil escrevendo aqui, pois na real fica difícil quando você ver sua carreira tendo no fundo apenas poeira, pois o bom e velho dinheiro vivo virou uma lembrança para ela.

Mas, neste feriadão, tentamos fazer algo econômico, colocando nossos filmes em dias no sofá de casa mesmo. E na segunda demos uma fugidinha para pagar as contas no Shopping Bourbon e comer um lanche rápido. O que foi muito gostoso, para quem não o conhece, ele tem uma vista panorâmica no piso de alimentação, que dá para ver uma parte de São Paulo, e até ver de longe meu prédio :D

E com isto, termino minhas peripécias desta semana, depois conto mais coisas novas.

Até mais.

Ass.: R

Obs.: Os bifes "falsos", é que eu substituo as carnes ou por hamburgeres a milanesa ou files empanados ;)

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Imagens falam mais do que palavras

Faltou material para o post de hoje, mas para não deixar vocês na mão, trago uma sequências de imagens que peguei na net, que resumem mais ou menos o que desejo para todos neste fim de semana.






Neste fim de semana, uma nova atualização com novidades aqui de nossa vida em sampa. Fiquem ligados ;)

Ass.: R

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

A Evolução dos Gays na TV

Veja o vídeo depois leia o texto ;)



Desde os anos 80 os gays frequentam a TV, americana é claro, mas tudo sempre ficava subentendido. Um dos primeiros a aparecer, quase não tinha nada indicando que era gay, apenas o olhar assustado de um menino ao ver o personagem em alguma situação que não é mostrada.

Os anos 90 vieram com outras surpresas. O que incluiu o personagem fixo na série "Melrose Place", que criou toda uma propaganda sobre o primeiro beijo gay, mas, assim como as novelas da Glória Pérez, o beijo aconteceu nas escondidas.

Só nos anos 2000, na série teen “Dawson’s Creek” abordou o tema começando de leve, e arrematou com um dos fins de temporada com um primeiro grande beijo entre jovens gays. Mas, sem malicia, um beijo apaixonado.

Depois a coisa tomou outra forma, e outro casal teen povoou a série “Desperate Housewives”, mas, abordando algo mais sexual.

Mas, a coisa evoluiu, e no ano passado fomos premiados com o primeiro casamento gay em grande estilo. Com familiares e cerimonia. Na onde? "Brothers and Sisters", é claro ;)

Pois é, gay ta na moda. Mas, também pode tirar proveito disto tudo.

Ass.: R

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Gay Notice: Cartaz, Premiação, Casamento Gay e mais


Como foi comentado por aqui na semana passada, foi colocado no ar no You Tube uma pesquisa para a escolha do cartaz oficial do filme “Do Começo ao Fim”, película brasileira mostra a história de dois irmãos, que acabam criando uma relação gay incestuosa. (Para mais detalhes, clique aqui).

A escolha do cartaz ficou com este acima, que é um pouco mais discreto, e por que não dizer, menos polemico. O outro também era bem bonito.

O estilista, solteirão cobiçado e homossexual Tom Ford se aventurou no cinema, com seu filme “Single Man”. E começou muito bem, o suspense ganhou o prêmio de melhor ator para Colin Firth no Festival de Veneza e o Leão Gay 2009. E é forte candidato a receber três indicações para o Oscar 2010.


O belo ator Zachary Quinto, que faz o vilão de “Heroes” e o personagem Spock no atual “Star Trek”, confirmou que estará na festa anual organizada pelo Centro de Gays e Lésbicas de Los Angeles, Estados Unidos. Ele anteriormente já havia feito um ato teatral a favor do casamento gay. Isto, apenas reforçou ainda mais o boato sobre sua sexualidade.

Portugal pode ser o mais novo país a regulamentar a legalização do casamento homossexual. O partido socialista do país, espera que até dezembro deste ano, o projeto poderá ser votado. Enquanto isto, Nova Iorque, poderá também sancionar uma lei favorável ao casamento gay.

Aqui no Brasil, após algumas mudanças de elencos, enfim chega em reta final as gravações da minissérie “Cinquentinha”. Nela, o personagem gay vivido pelo estreante Pierre Baiteli (antes, o ator Reynaldo Gianecchini foi cotado), será o vilão da história. A minissérie tem previsão de estréia em dezembro.

O casamento gay também invadem os famosos novelões americanos, com previsão para o inicio de novembro, a novela "One Life to Live" apresentará o casamento dos seus personagens Kyle e Fish. Uma curiosidade, o papel de Fish quem faz é o ator Scott Evans (irmão do Chris Evans), que também é gay na vida real.

Ass.: R

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Fim de Semana chegou


Hora de passar mais tempo com meu maridón.

As atualizações voltam na segunda-feira.

Abraços e bom fim de semana ;)

Ass.: R

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Escolha o cartaz de "Do Começo ao Fim"

Dia 27 de Novembro será a estréia nacional do polêmico filme, "Do Começo ao Fim". O filme do diretor Aluizio Abranches, mostra desde pequeno a relação entre dois irmãos.

A relação, que começa a mudar desde criança, ultrapassa um pouco os limites do afeto, cainda na área da atração fisica e do amor.

Os atores, bonitões por sinal, estão divulgando este vídeo, para a escolha do cartaz oficial do filme. Veja o vídeo e escolha o seu:



Os dois cartazes do filmes são estes aqui embaixo.

É só escolher:


Bem, se você esta por fora sobre o filme e sobre toda polêmica que rola sobre ele, de uma olhadinha neste teaser, que dá uma idéia do que vai acontecer no filme na história de Thomas e Francisco.

Assista:



Vale lembrar, que quem esta com pressa de assistir o mesmo, ele abrirá o festival de filmes gls, o famoso Festival Mix Brasil de Cinema da Diversidade Sexual, que acontecerá do dia 12 a dia 17 no CineSesc, aqui em São Paulo.

Nos encontramos lá.

Ass.: R

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Os 10 Vídeos mais Sexys

O site Muzu resolveu criar uma lista de dez clipes mais sexys de todos os tempos, e como aqui no Lado Sério adoro clipes, resolvi colocar esta listinha para vocês.

Atenção, alguns clipes o You Tube não permite colocar em blogs, e outros só consegui alguns pedaços ou a versão não original.

10. Robert Palmer - Addicted to Love.



9. Beyonce – Single Ladies



8. Take That – Pray



7. Ciara feat. Justin Timberlake - Love, Sex e Magic



6. Rihanna - Umbrella



5. Kylie Minogue – Spinning Around



4. Girls Aloud – Untouchable



3. JLS - Beat Again



2. Shakira – She Wolf



1. Britney – Toxic



E é claro os 10 menos sexys :P

Ten Least Sexy Music Videos

1. Madonna – Hung up

2. Lady Ga Ga - Poker Face

3. Spice Girls - Wannabe

4. Pink - Get the Party Started

5. Rick Astley – Never Gonna Give You Up

6. Michael Jackson – You Are Not Alone

7. Take That – Do What You Like

8. Billy Ray Cyrus - Achy Breaky Heart

9. Wham! - Wake Me Up Before You Go-Go

10. David Hasslehoff – Jump In My Car


E é claro, que não concordo com alguns nomes da lista. Mas, estas listas são sempre assim.

Ass.: R

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Gay Notice: Polêmica, Novela, Leis, Filme e mais


Calendário espanhol causa escândalo em comunidades religiosas. Com tiragem inicial de apenas 500 exemplares, o calendário mostra várias santas representadas por transexuais. O sucesso foi tanto, que a nova tiragem já alcançou quase 10.000 exemplares.

Bem, para falar a verdade eu fico bem no meio desta polêmica, sem saber que lado irei. Pois ao mesmo tempo em que não podemos podar as veias artísticas, também vale o desrespeito a religião alheia. Como uma velha frase diz: “a liberdade de um vai até quando começa a liberdade de outro”. Se quisermos ser respeitados, devemos adquirir respeito sendo respeitável. Desculpem a frase pleonástica, mas resumiu o que eu quis dizer :)

Em outra mídia, o ator Marcelo Valle, disse que montou seu personagem bissexual Omar da novela “Viver a Vida” como se fosse qualquer outro personagem independente da sexualidade. Este ponto, apenas é uma característica, não o todo. Gostei disto, é muito bom ver as pessoas tratando a sexualidade como característica, e não como algo que vá transformar em caricatura o personagem.

Na semana passada, foi aprovada em Maceió uma lei contra a homofobia. A lei diz que é crime qualquer tipo de preconceito em comércios, indústrias e repartições públicas. Após várias denuncias, demorou 12 anos para enfim o projeto ir a voto.


O polêmico filme do “Começo ao Fim” que participou da Mostra de Cinema do Rio de Janeiro, esta fora da Mostra de São Paulo. Mas, calma, ele será o filme de abertura do Festival Mix Brasil de Cinema da Diversidade Sexual, que acontecerá do dia 12 a dia 17 no CineSesc.

A polêmica em si, não vem da homossexualidade dos irmãos, e sim do clima de incesto que rola entre os dois. O filme é estrelado pelos globais Julia Lemmertz e Fábio Assunção, e também pelos belos Rafael Cardoso e João Gabriel Vasconcellos, que vivem os irmãos que contracenarão cenas quentes nas telonas.

Nesta segunda-feira foi exibido na TV inglesa o documentário "Age 8 and wanting a Sex Change", que mostrava a história do menino Josie Romero, que aos oito anos conseguiu na justiça a mudança de sexo, que ocorrerá quando ele ficará maior de idade.

O menino que se veste e age como menina desde pequenino, aos 12 já começará a passar por tratamentos de hormônios para o desenvolvimento corporal, para enfim aos 18 fazer a cirurgia de adequação na genitália.

Pois é, o mundo esta mudando realmente. E até eu fico assustado, imagina quem esta “fora” dele.

Em breve mais noticias relacionada ao mundo gay.

Ass.: R

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Dicas de Música: Sixpense None the Ritcher

Como faz tempo que não dou dicas de músicas por aqui. Resolvi desenterrar um grupo, que traz com suas músicas uma boa época, que as preocupações eram eu me tornar um grande artista de quadrinhos. :D

Sixpense None the Ritcher era um grupo teen (pelo menos na época), e trazia sempre baladinhas. Uma delas grudou como chiclete nas rádios: "Kiss Me". Fez parte da trilha da série "Dawson's Creek" e do filme "Éla é Demais". Mais tarde, foi ressuscitada no "Como perder um Homem em Dez dias"



Depois a menos famosa , mas muito boa de se ouvir "There She Goes". Que também fez parte de uma propaganda de absorvente feminino :P

O clipe conta com a participação do ator cult, Adam Goldberg.



E por último, uma descoberta que fiz recentemente. Para seu mais atual disco, o grupo regravou o clássico oitentista (ou noventista) "Don't Dream It' s Over" do extinto grupo Crowed House.



Espero que curtam o grupo, pois é sempre muito gostosa ouvir a voz aguda da vocalista :)

Ass.: R

sábado, 17 de outubro de 2009

Fest Comix


Fim de semana para misturar meu lado gay com o meu lado nerd :D

Segunda-feira estamos de volta ;)

Ass.: R

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Um Casal em Sampa - Parte 7 - Sinto Falta de Você...


Sim, parece um verso de uma antiga música da Vanessa Rangel (ela existe ainda?), mas no meu caso é mais do que isso. É carência desmedida mesmo.

Calma, estou exagerando um pouquinho. Não sou também aquele grude da espécie “namorado chicletinho”, mas sinto muita falta do L. do nada. Estamos entrando no terceiro mês de “casados” e morando juntos. A intimidade e a convivência aumenta. Não vivemos no paraíso, tudo é questão de adaptação, não somos totalmente parecidos, mas isto seria muito chato, não é mesmo.

Mas, faz um mês que enfim um de nós dois encontrou emprego. Meu maridón agora trabalha como executivo numa empresa na Paulista, imagina todo dia ele chegando de terninho e gravata. Haja fetiche... elaiá!

Enquanto o meu emprego não vem (já estou subindo pelas paredes), fico em casa sozinho, ou as vezes na companhia de meu primo, ou então envolvido em procurar as atualizações do meu blog mais safadinho, o DXPP.

Mas, sempre no período da tarde, ou ao acordar, da aquela baita saudade. Como é eu sempre que o acordo as 6 da matina (não há despertador que acorde realmente o L., a não ser o chatão aqui), e vou e pego no sono novamente, e as vezes eu acordo com ele entrando no quarto para pegar suas coisas e para me dar um beijinho de despedida.

Depois deste período fico naquele sono não-sono. Aquele que você fica acordando de 10 a 15 minutos. E olho para o meu telefone para ver se tem ligações, mas o pior e olhar para o lado e ver o espaço vazio.

Vocês devem pensar: “puta cara chato e carente”. É que antes de ele encontra emprego, passávamos os dias acordando e dormindo juntos, fazendo coisas juntos. E é diferente quando esta rotina muda. Mas, sei que é provisório, pois em breve espero estar com a cabeça bem ocupada no novo emprego.

Mas, por enquanto, fico naquela saudadezinha boa.

Por que é boa? Que sei que a noite eu posso matar ela. Mesmo com ele cansadinho.

Ass.: R

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Arte Homoerótica

Bem, partimos para um assunto diferente por aqui. Falamos um pouco sobre a arte homoerótica. Em 1920 nascia na Finlândia o artista Tuko Laaksonen, que mais tarde revolucionou a arte gay sob o nome de Tom of Finland.


Mesmo tendo falecido a quase 20 anos atrás, o desenhista é um dos mais procurados na internet por sua arte recheada de homens viris, bem dotados e no alto de sua submissão.


O artista mexia com o universo de fetiche, sempre povoado por homens vestindo couro e também marinheiros, policiais e militares. E um detalhe, apesar de submissos, eram o extremo da machesa.


Em grande parte causava polêmica, pois numa época retraída sexualmente como outrora, ver homens se pegando, e chegando até a sexo forçado era um grande tabu. O que tornava sua arte um tanto que marginalizada. Mas, secretamente apreciada por grandes grupos e muito bem paga.


Basta lembrar que na época que ele surgiu, não tínhamos internet. Então, para alguns, a sua arte eram o mais próximo que chegavam perto da homossexualidade.

Quer saber mais sobre o artista, entre no site de sua fundação, clicando aqui.

Ass.: R

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Gay Notice: Adeus, justiça, ex-genro e mais.


Stephen Gately, membro da banda Boyzone, foi encontrado morto neste fim de semana na Espanha, onde estava passando as férias. Até agora, não foi encontrada a verdadeira causa da morte do rapaz de apenas 33 anos. O corpo passará por uma necrópsia.

Para quem não sabe, Gately se assumiu homossexual quando ainda fazia parte do Boyzone, mesmo como alvo da banda fosse o publico feminino. Sempre foi apoiado por seus companheiros do grupo.

Assim que souber mais notícias, trago a vocês.

ATUALIZANDO: segundo os primerios resultados, o cantor morreu por conta de um edema pulmonar.

Mudando de assunto, uma boa noticia é que o Superior Tribunal Militar (STM) reconheceu o direito de servidores da Justiça Militar da União incluírem no plano de saúde companheiro de união homoafetiva. Isto é uma evolução.


O ex-genro da Sarah Palin (que foi candidata a vice-presidência dos states), Levi Johnson, resolveu mostrar seu corpinho nu para uma revista feminina. Ele, que sempre deu dor de cabeça para sua ex-sogra, parece que vai usar isto a seu favor no ensaio.

Constatando o preconceito no futebol, e no esporte em geral, o treinador Muricy Ramalho disse que um jogador assumir sua homossexualidade causará a morte de sua carreira esportiva.

Já para o treinador, assim como qualquer jogador, ele falou que não tem nenhum preconceito, apenas não quer que o mesmo seja baladeiro e passe a noite na rua e chegue cansado no treino. Mas, ele disse que a mesma regra vale para os heterossexuais.


Enquanto isto, nos palcos de teatro, o ator Paulinho Vilhena se mostrará nu nas apresentações da peça "O Arquiteto e o Imperador da Assíria", onde também dará selinhos e simulará uma cena de sexo com o autor Beto Bellini.

Na peça, um arquiteto cai com seu avião numa ilha, la conhece um ser primitivo e quer mostrar toda a sua evolução. Por enquanto a peça esta apenas no Rio de Janeiro.

E ficamos por aqui. Em breve mais noticias deste mundão pop gay.

Ass.: R

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Imagens falam mais do que palavras



Ps.: estaremos viajando. Bom feriado para vocês. Semana que vem voltamos com mais atualizações ;)

Ass.: R & L

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Dormir junto


A primeira grande conquista de casar, foi dormir junto.
Acordar no meio da noite e ver ele ao seu lado.
Do nada em plena madrugada sentir ele te abraçar.
Sexo é bom, é ótimo, é maravilhoso...
Mas, acordar com o corpo quente dele encostado no seu...
... pode ser melhor ainda.

R & L no seu segundo mês de casado...
... ainda curtindo a novidade de dormir junto.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Gays na TV


Ainda parece um tabu, mas como comentei ontem por aqui, parece que muita coisa andou mudando. No ano que vem completaram dezoito personagens gays no ar na TV Americana. Fora os outros países.

O que se caiu na real, que gays são personagens interessantes, eles tem publico e com certeza não precisam ser tão caricatos como apareciam na TV antigamente.

Um bom exemplo disto é sempre citada por aqui, a série “Brothers & Sisters”, que mostra um casal gay que fogem do clichê: um é advogado e o outro chefe de cozinha. Nenhuns dos dois usam balaiage no cabelo ou roupa rosa-shock. Não que tenha nada contra isto, mas os gays não são só isto, não são só maquiadores e cabeleireiros.

Sim, eles são maquiadores, cabeleireiros, advogados, administradores, chefes de seção, síndicos, médicos, contadores, esteticistas, motoristas de taxi, promotores, juízes, vagabundos, trabalhadores, baladeiros, familiares, traidores, fiéis, poligâmicos, monogâmicos... e é isto que alguns autores estão começando a cair na real. Sair daqueles parênteses proposto pela antiga TV e mostrar a real e a diversidade homossexual.


E cada episódio que eu vejo de “B&S” da aquele orgulho de saber que algumas pessoas enxergam a gente como um casal “normal”. Com problemas, dificuldades, crises românticas, mas também como amorosos, carinhosos e tudo mais que qualquer casal podem ser.

Parabéns também para os belos atores Matthew Rhys e Luke MacFarlane por fazerem um papel com tanta seriedade.

Espero que as outras séries aprendam também. E para não parecer injusto com as outras produções, trago este vídeo que encontrei no You Tube, que mostra uma coleção de cenas amorosas pegas de séries e filmes. Sensuais, românticas, sem cair na total sacanagem.


Infelizmente tiraram o vídeo do ar :(

E ficamos por aqui. Então, contestem, concordem, opinem... vocês são importantes para nós ;)

Ass.: R

domingo, 4 de outubro de 2009

Gay Notice: Preconceito, Madonna, Papa e muito mais


Vamos para mais uma rodada de noticias do mundo gay.

Segundo o instituto americano "Aliança Gay e Lésbica contra a Difamação" (GLAAD), em 2.010 aumentará o número de personagens homossexuais na TV dos states. Dando um total até o momento de 18 personagens. Isto é uma ótima notícia, a coisa esta ficando mais comum do que o "normal".

Em compensação, a nossa (uggh) Santidade, o Papa Bento XVI, declarou que a sociedade estimula o homossexualismo, assim como as famílias. Eu declararia que ele deveria ficar quieto ;)

Mandado embora de uma instituição educacional, o ex-funcionário da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) esta processando a empresa, pois descobriu que tal atitude partiu de preconceito contra o mesmo. Que segundo seus superiores, era identificado como "o gayzinho".

Segundo a empresa, o empregado foi mandado embora por razão de seu fim de contrato e não ter atendido as qualificações da empresa para assinar um novo contrato. Fica na duvida se houve mesmo o crime de preconceito ou o funcionário está usando isto como subterfúgio. Vai saber.

Uma notícia para melhorar o clima: o ícone gay, Madonna e mais nova figura do reino gay, Lady Gaga, fizeram uma participação no programa humorístico "Saturday Night Live".



Participação regada a empurrões e puxões de cabelo. Parece que depois de sua separação com o diretor inglês Guy Ritchie, Madonna voltou a ser aquela puta louca que a gente sempre conheceu. :D

E para finalizar, nesta terça-feira será aberta a Associação Bela Vista Social Club, uma nova entidade visando o bem estar dos homossexuais em São Paulo. E não seria mais providencial do que o endereço na qual ela vai ser inaugurada: Rua Frei Caneca, 1057.

A festa começará as 20:00. E nela serão mostradas as propostas da associação. Quem puder, de uma passadinha lá e da uma espiadinha pela gente ;)

E terminamos por aqui, em breve mais noticias do mundinho gay.

Ass.: R

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Gay Notice: Armário, Reality Show, Cruzeiro e mais


E voltamos com mais um resuminho das notícias que estão rolando, que estão relacionadas ao mundo gay.

O cantor e ator John Barrowman, este bonitão de olhos azuis aí em cima, disse que esta terminando de escrever seu livro "I Am What I Am" (Eu Sou o Que Sou). Sua autobiografia.

Declarado homossexual por muito tempo, disse que a emissora ao qual ele estrela a série "Torchwood" havia pedido para continuar no armário, para não divulgar sua homossexualidade. Disse que revelará este outros detalhes no livro.


O estilista Marc Jacobs foi um dos convidados para participar de um novo reality show só com gays. O programa se chamará "Keps" e trará o dia a dia de homossexuais ricos e descolados de Nova York.

O distrito de Columbia nos Estados Unidos pode ser mais um a incluir o casamento gay na lei. O projeto será votado ainda este mês.

O cruzeiro gay Freedom on Board que partirá de Santos em fevereiro do ano que vem, terá uma espécie de speed dating, onde quem quiser desencalhar, ou arranjar um compania durante o cruzeiro, terá quatro minutos para conhecer cada um dos participantes do cruzeiro, que quiserem se alistar na iniciativa.

A série "Aline" que estrerá este mês na Globo, vai ter um casal gay formado pelos atores Gilberto Gawronski e Otávio Muller. Segundo a divulgação, será um casal super bem resolvido e fiel. Pena, que não vai acontecer como nos quadrinhos, onde os namorados da Aline também trocam experiências entre si.

E terminamos mais um resuminho, espero que curtam esta iniciativa.

Abraços e até mais.

Ass.: R

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Um Casal em Sampa – Parte 6 – Homens de Família


Bem, voltei com nossas “aventuras” em nossa nova cidade, São Paulo. Na última parte, falei sobre o aniversário que haveria do meu primo, que estariam pessoas de nossa família que não sabíamos como seria a reação ao ver nossa cama de casal.

Bem, o aniversário aconteceu no sábado, mas uma parte das pessoas chegou na sexta-feira a noite. O casal e sua filha, ao qual estávamos preocupados por causa de formação religiosa evangélica, foram a grande surpresa, trataram a gente normalmente.

Isto mostra, que tem pessoas que a religião não faz ela ter apenas aquele conceito pregados por ela. O casal, por exemplo, entraram no nosso quarto, sentaram na nossa cama para assistir no You Tube, o "Pânico na TV". E ainda brincaram com a frase do Fred Mercury Prateado “Ta com roupa de mulherzinha, ta!”.

Que bom, pois o ser humano sempre me surpreende pelo seu lado as vezes negro, e pelo contrário, este casal maravilhoso me surpreendeu com seu lado mais amoroso e nos deu uma chance de nos ambientar como um casal normal.

Pois, no final das contas, no sábado já estavam 14 pessoas de minha família dormindo aqui em casa: tias, primas, primos, maridos de primas e tudo mais; e nenhum momento sentimos um olhar de desprezo, de reprovação ou uma piadinha sem graça.

Virei para o L. e disse: “bem, oficialmente somos um casal perante a família”. E aquilo nos fez um bem inimaginável, tirando todo aquele peso ou duvida, ou aquela vontade de se esconder. Somos sim um casal como qualquer um, sem porém.

No fim das contas, aproveitamos a festa, conversamos (e comemos) muito. Demos muitas risadas, matamos as saudades de algumas pessoas e o melhor de tudo, sem nos sentirmos marginalizados.

Mais um passo foi dado, mais um passo bem forte e firme. E vamos em frente, que por incrível que pareça, as coisas podem ser mais fáceis do que imaginamos.

Ps.: Feliz aniversário, Primão! E obrigado por nos dar mais um belo momento como este ;)

Ass.: R

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Gay Notice: Política, Ídolos e Flagra

E voltamos com mais um resuminho de noticias relacionadas ao publico gay pelo mundo e aqui no Brasil, é claro.

A que nível chegou a politica no nosso Brasil. Numa reunião, o governador do Mato Grosso do Sul chamou de "viado e maconheiro" o Ministro do Meio Ambiente, quando seus interesses foram barrados por uma lei ambiental.

E disse mais, quando o ministro participasse de uma maratona que ocorrerá no Pantanal, "vai alcança-lo e estrupa-lo em praça publica".

Ge-Zuis!

Depois que a historia correu meio mundo, o governador pediu desculpas pois estava muito exaltado. Pois é, educação zero na nossa politica.

Agora vamos a uma boa noticia. Lívia Mendonça se destacou no Ídolos, após cantar músicas de Maria Bethania. Veja sua apresentação:



O que deixou todos embasbacados, é que Lívia é um homem, ou melhor, transsexual. E virou um novo hit no You Tube. O negócio foi tão bom, que Livia foi convidada para abrir a nova temporada de shows de Fernanda Abreu.

Uma nova polêmica esta acontecendo na Guarda Municipal de Fortaleza, depois que uma guarda municipal teve fotos e vídeos jogados na internet com ele fazendo sexo com outros homens.

A polêmica em si, que ele pode ser suspenso ou expulso, além de responder processo, é que ele usava o uniforme da guarda.



Segundo a Guarda Municipal, o problema não é o sexo homossexual, e sim a exposição de uma instituição. Mesmo sendo um ato heterossexual, iria rolar o mesmo problema. Será?

Ficou curioso de ver cenas e filmes, o blog "Para Mocinhos" colocou no ar, é só clicar aqui.

Em breve, mais noticias.

Ass.: R

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Um Casal em Sampa – Parte 5 – Prova de Fogo


Bem, estamos beirando os dois meses aqui em São Paulo. Vivendo numa nova cidade e também como casados. Duas experiências novíssimas. O ciclo de pessoas que sabem sobre nossa atual situação cresceu virtuosamente, o que pode ser bom e estranho ao mesmo tempo.

A boa noticia, que L. conseguiu um emprego, e vai iniciar em Outubro em uma grande empresa. Eu continuo na luta, tenho meu persistente pessimismo, mas esta “nova”, me deixou mais empolgado. Vamos ter mais novidades no futuro.

Daqui alguns dias, mais exato, no próximo sábado, vai ser o aniversário do meu primo no salão de festa do prédio. A casa vai encher de gente para dormir, o que incluem minhas primas (que já sabem sobre meu “casamento”). Mas, a noticia sobre outro casal e sua filha virem para cá, deu aquele friozinho na barriga.

Não que eu tenha me arrependido de ter vindo aqui, e tenha assumido tal posição. Mas, se um casal vem para cá e você não tem certeza que ele sabe disto, e vão trazer sua filha de menor e a expor a um quarto com uma cama de casal que dormem dois homens... é bem esquisito.

São duas pessoas sensacionais, mas eu me colocando no lugar deles, e sendo a origem religiosa evangélica deles, eu sei que seria muito difícil explicar a situação para sua filha. Na hora que eu soube, deu até uma dor de barriga.

Mas, desde que decidi colocar a cara para bater, eu sabia que não escaparia de situações deste tipo. Do mesmo jeito, não é por que fui corajoso até este ponto, que eu também não possa ter medo, receio e ou não querer enfrentar uma espécie de saia justa.

Felizmente, após minha prima conversar com o casal, e saber que eles já estão por dentro da situação, estou mais tranquilo. Mas isto não significa que o receio ainda continua. E que com certeza algum tipo “silêncio” ou saia justa irá acontecer.

Fazer o que, né? Temo que enfrentar, ou passaremos a vida inteira escondidos em um quarto. Vamos ver, o que o fim de semana nos reserva.

Depois dou mais detalhes ;)

Ass.: R

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Gay Notice: Neil Patrick Harris e He-Wolf

Domingo, as coisas foram bem movimentadas por causa da premiação do Emmy Awards nos states. O melhor de tudo, foi apresentado pelo ator Neil Patrick Harris.

Para quem não sabe, além de ser ótimo ator de comédia (assista a série "How I Met Your Mother" que é hilária), o meninão é assumidamente gay e trouxe seu namorado de longa data para a festa, David Burtka.


Fico muito feliz de ver, que a coisa já esta bem escancarada para o publico.

Em falar em escancarar, um pobre rapaz sem muito o que fazer resolveu incorporar a Shakira e virou o novo hit da internet. Pois é, o rapaz refez o clipe "She-Wolf" todo estrelado por ele.

O que será que a Shakira iria achar?



Pelo menos o cara fez o serviço direitinho... ehehehe...

Paciência deste povo.

Gay Notice volta em breve.

Ass.: R

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Gay Notice: Casamento Gay e Madonna

O Lado Sério abre um novo espaço neste retorno as atualizações, que foram impedidas por problemas técnicos. Gay Notice vai dar um resuminho do que rolou do mundo gay na semana. Espero que curtem esta nova empreitada ;)

Começando com a segunda versão do clipe "Celebration" da Madonna. Neste novo clipe, a cantora divide a cena com seus fãs, e até com sua filha, Lolla. Achei que ficou bastante divertido.



Enquanto isto, um ex-participante do reality show "American Idol", oficializou sua união homossexual com seu namorado de longa data. E colocou as fotos na internet.


Jim Verraros casou com o empresário Bill Brennan, numa grande cerimônia. Você pode ver tudo com mais detalhes com vídeos e fotos, numa página mostrada por eles, é só clicar aqui.

Pois é, espero que mais pessoas que estejam na mídia comecem a ter mais coragem de assumir um casamento, e com isto criar uma consciência maior para quem esta fora.

Ass.: R

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Um Casal em Sampa – Parte 4 – A Loca


Em plena quinta-feira, cabisbaixos procurando emprego, quando meu primo chega do serviço e diz: “vamos 'A Loca'”. Eu meu marido nos entreolhamos, ele que sabe já esta vontade que eu tenho de conhecer mais a noite gay daqui, e concordamos. O tempo estava gostoso, o frio tinha dado uma trégua. Imprimimos o flyer e fomos.

Como sempre, fomos ao bar da esquina da boate, meu primo tomou um esquenta (para quem não sabe, eu bebo muito ocasionalmente e o L. não bebe mesmo). Ficamos observando as figuras que estariam mais tarde na pista de dança.

Entramos no local, e conhecemos de cara a “prata da casa”, uma drag bem magrinha e no extremo da vesguice. Chegamos e fomos direto para pista, as músicas intercalavam com os sucessos da rádio e alguma música tirada do baú dos anos 80 e 90. Pista vazia quando chegamos, mas por pouco tempo, depois ficava difícil até andar.

Mas, foi muito gostoso. Dançamos muito, eu e o L. nos beijamos muito, meu primo beijou terceiros. E o melhor de tudo, apesar de achar a lei contra o fumo bem arbitrária, mas foi muito agradável passar o tempo inteiro apenas sentindo o cheiro da fumaça perfumada da pista. Sem pensar que quando saísse dali, sua roupa, cabelo e até cueca estariam podres de cheiro de cigarro.

Para colocar a cereja no bolo, um show com a desbocada Silvetty Montilla, que nos arrancou muitas risadas e deixou muita gente constrangida. E terminamos a noite dançando muito e aproveitando até as quatro da madrugada. Infelizmente, o pobre do L. levou um banho de uma bebida até agora desconhecida. E teve que passar o resto da noite apenas vestindo um casaco.

Para não perder a mania, antes de São Paulo voltar a ativa, uma parada para um café. Desta vez ficamos na Bela Paulista, que virou um dos meus lugares favoritos aqui de Sampa. Boa comida, ótimo café, preço bom, lugar hiper confortável e um atendimento nota 10. Tanto que no domingo voltamos la para repetir a dose.

E é isto, esta foi nossa estréia nas boates paulistanas, a primeira de muitas, com certeza.

Fiquem ligados, que em breve tem mais.

Ass.: R

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Um Casal em Sampa – Parte 3 – Um barzinho e um café


Apesar de ter morado apenas a pouco mais de uma hora de São Paulo, frequentamos pouquíssimas vezes a noite paulistana; para não dizer que não fomos, visitamos o Café Vermont, na República, e shoppings em geral.

Agora estamos a pouquíssimos minutos da grande noite gay paulistana. E eu que era muito curioso em conhecer as boates de São Paulo, uma em especial, A Loca. Sei que não é uma das melhores daqui, mas todo mundo fala sobre os repertórios de quintas e domingos, que são ótimos para quem não curte muito pancadão ou musica eletrônica.

Na primeira vez, não entramos na boate. Ficamos bebericando num barzinho friendly (ou forçadamente friendly pela freqüência do povo gay por ali) e vimos todo tipo de figuras: bichas caipiras, quase modelos, lordes ingleses, calças que dividiam até as bolas do saco, gente muuuito bonita, gente muuuito feia e tudo que você pode imaginar.

Ficamos eu, L. e meu primo só observando, comentando, dando risadas, meu primo flertando, eu e meu marido escolhendo um namorado para meu primo, fugindo de caçadoras e até tivemos um dialogo bizarro com um gay usando um chapeuzinho de palha, tipo Chico Bento.

Apesar de todo frio que estava aquele dia. Ficamos encasacados e aguentamos na boa, fugindo das frequentes rajadas de vento gelado. Fazer o que, estamos em São Paulo e temos que nos familiarizar com tal situação.

Terminamos com um agradável pré-café da manhã na Galeria dos Pães – depois de desistirmos pela falta de atendimento do péssimo Fran’s Café (o que esta parecendo ser um mal da franquia). E foi nossa estréia na noite gay paulista, onde podemos ficar em plena rua, esquina ou nos barzinhos, trocando beijos, abraçados e sem olhar discriminatório ou criminoso (pleonasticamente falando) de alguém.

Bem, calma, não desisti, A Loca era meu próximo alvo, e falaremos disto na próxima parte. Fiquem ligados.

Ass.: R

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Um Casal em Sampa – Parte 2 – Primeiro Mês


Pois é, se passaram um mês de casado em nova casa. Infelizmente, fizemos muitos contatos, mas ainda não apareceram os empregos novos, mas pelo que vimos, isto será só questão de tempo.

Felizmente, após quase três semanas dormindo no chão em colchões improvisados, a cama enfim entrou no apartamento. Para quem não sabe, resumindo: a cama era grande demais para subir pelas escadas ou por elevador, então surgiu uma única alternativa, subir pelo fosso do elevador.

Os pobres da companhia de manutenção de elevadores sofreram para trazer a dita cuja até o quarto andar. Tanto que demos uma gorjeta gorda, pois foi muito suor e graxa para todo que é lado.

Com a cama no quarto, a coisa ficou mais habitável, não que o quarto não era habitável (pelo contrário, o apartamento do meu primo é extremamente aconchegante), mas um quarto sem cama acaba perdendo sua característica. E foi muito boa a primeira noite.

Teremos que nos acostumar a algumas coisas, não sei por sermos ainda um casal novo, mas na cama a coisa se transforma com apenas um toque, encostou um no outro, e pronto. O problema que o negócio esta virando quase diário... não que isto seja realmente um problema. :D

Mas, a vida de casado esta sendo bem agradável, temos que apoiar um ao outro, pois ambos tomamos algumas medidas difíceis, e até meio drásticas para poder ficar juntos e atravessar esta nova fase de casado. E se acostumarmos com certas peculiaridades e manias que cada um tem. Mas, isto só acrescenta, apesar de eu achar o L. muuuuito bagunceiro.

No resumo da ópera, as coisas estão indo melhores do que eu imaginava (pois, tenho sempre a péssima mania de pensar no pior). Só falta o emprego e termos realmente uma vida mais ativa, pois com dinheiro, São Paulo ficará pequena demais para nós dois.

Fiquem ligados, que em breve tem mais.

Ass.: R

Desculpem, leitores.

Mudança, cidade nova, busca por emprego novo, e também o outro blog, ocuparam nosso tempo demais. Mas, de agora por diante, prometemos mais artigos neste blog sério.

Ass.: R & L

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

O Outro Diário de Bordo 4: sozinho na multidão... ou não?


O Diário do L. 1 | 2 | 3
O Diário do R. 1 | 2 | 3 | 4 | 5

Claro que eu sempre soube, muito claramente e com pouquíssimas dúvidas, que era gay. Entretanto, até minha primeira "verdadeira experiência sexual com outro homem" (quer saber mais, volte um episódio da segunda temporada desta nossa sitcom), não posso dizer que vivi meu homossexualismo da forma que deveria. O primeiro fator, óbvio: medo. Afinal, como um rapazolinha de 15 anos, sem qualquer conhecimento no meio, poderia sobreviver em um universo desconhecido e historicamente ingrato que é o mundo gay? Lia sobre gays vítimas de toda espécie de crimes de ódio, ouvia os comentários anti-"bichas" vindos de gente próxima, falava-se bastante da AIDS e eu simplesmente morria de medo de ser o próximo "alvo" de todo esse blá-blá-blá.

O envolvimento rápido, intenso e apaixonado com o E. abriu definitivamente a porta do meu armário pessoal (olha, gostei dessa!). Quando eu e o E. nos distanciamos e nossos encontros conseqüentemente cessaram, fiquei meio perdido, sem saber o que fazer, o que procurar e onde procurar.

Inicialmente, as revistas voltadas ao público GLBT tornaram-se meu refúgio: fiz amizade com uma velhinha dona de uma banca de jornais e todo mês, morrendo de vergonha e com o coração praticamente explodindo pelo peito tal qual o Alien quando nasce (!), eu batia cartão lá na véia para discretamente e silenciosamente adquirir as "novidades", desde publicações como a clássica G Magazine e a saudosa Íntima, até as mais podreiras como Internacional e aquelas revistinhas de fotonovelas. Consideremos que, em 1995, não havia a Internet como é hoje e as "aventuras" de sujeitos como Leo Giamanni, Chris Rockway e Marcelo Cabral eram quase inacessíveis a nós, pobres bichinhas brazuquinhas. (Sim, eu sei o nome de alguns astros pornô-gay. Hehehe!) :-D

Pena que, depois de ler as revistas (e me aliviar com elas, hehehe), não tinha outra saída a não ser dar fim em tudo - não adiantaria pilomba nenhuma tentar esconder os "vestígios" da minha condição, certamente eu seria descoberto em no máximo 20 minutos. Olha, se tivesse guardado todas as publicações pornô-gay que comprei e joguei fora, hoje precisaria de um apartamento só para elas! :-)

Claro que em pouquíssimo tempo esta válvula de escape já não era suficiente. Não queria mais viver minha sexualidade na base da "descascada de banana"; eu queria viver MESMO. Queria beijar alguém, queria transar com alguém, queria extravasar todo meu tesão. Acima de tudo, queria conhecer e estar perto de gente como eu - em outras palavras, não queria mais ficar sozinho. Mas não fazia idéia de como procurar. Como encontrar meu mundo?

Passei a prestar mais atenção nos anúncios das revistas que comprava, e um destes anúncios me levou a uma sauna gay que prometia ser "a casa dos mais belos homens que o litoral já viu", mas na prática estava entupida de caras mais velhos e ultrabizarros e garotos de programa tão ou talvez até mais estranhos do que os freqüentadores. Em questão de minutos, quatro sujeitos que deveriam ter quase um século de vida cada um (!) exibiram suas partes murchinhas para mim (!!) e um deles, dizendo que adorava menininhos e "precisava me possuir" (!?!?!), quase me agarrou à força. Nem preciso dizer que saí de lá sem chegar perto de ninguém e sem qualquer intenção de voltar...

Certa ocasião, cabulei aula e fui ao cinema sozinho, em plena segunda-feira à noite. Cinema quase vazio, com no máximo 8 ou 9 pessoas, incluindo um sujeito bastante alinhado e bonitão, quase um apresentador de telejornal, e uma namoradinha qualquer a tiracolo. Fui ao banheiro, fui seguido pelo sujeito e, para minha surpresa, sem qualquer diálogo, troca de nomes ou coisa que o valha, partimos para um rápido sexo oral mútuo, só para que eu pudesse ir embora correndo em seguida, apavorado, morrendo de medo por conta do risco de se trancar em um canto com alguém que não conhecia e também pela falta de proteção durante o ato. Definitivamente, não tive muito talento para banheirão. Hahaha!

(Mas como todo Zé Mané sem vergonha alguma na cara, devo confessar que superei o medo e voltei ao cinema algumas vezes, na esperança de que o tal "apresentador de telejornal" estivesse por lá para me satisfazer com mais uma sessão de sexo oral, o que obviamente nunca aconteceu.)

Este evento, porém, acendeu uma lâmpada na minha cabeça: os gays, na verdade, estavam espalhados por todos os cantos, escondidos sob as mais variadas e indiscutíveis máscaras. Minha busca seria, provavelmente, muito mais fácil do que imaginava. Tudo o que precisava fazer era abrir os olhos, olhar com mais atenção. O que nos leva ao sujeito que identificarei por aqui como F.

F. era um marmanjão no alto de seus 35, quase 40 anos, morava no litoral de São Paulo com a noiva (dentista) mas trabalhava na capital (delegado de polícia). O rosto do Ben Affleck (com o indefectível cavanhaque), a barba cerrada do Eduardo Moscovis e o corpo gostoso-porém-fora-de-forma do Murilo Benício no Força Tarefa. Ou seja, cara de homem MESMO, e uma das pessoas mais safadas na cama que já conheci, por mais que fosse dono do menor pênis que já vi (e quem disse que "tamanho é documento", né não? hehehe). Descobri o F. porque ele bebia cerveja no mesmo boteco onde eu e meus amigos de cólegio fazíamos nosso happy-hour toda sexta-feira. Trocamos olhares, estes olhares duraram algumas semanas e, quando finalmente consegui driblar os amigos e ir ao boteco sozinho, ele estava lá e veio falar comigo.

Eu não sou gay, ele disse, só curto umas "brincadeiras". Eu também, respondi. Você me lembra um amigo de faculdade, ele disse, um amigo que dividia um quarto comigo e com quem eu costumava "brincar" bastante. Procuro alguém para "brincar", ele disse, e você é um cara bem legal. Também procuro alguém sem compromissos, respondi. Minha noiva trabalha o dia inteiro e eu trabalho só à noite, ele disse, que tal irmos para a minha casa? Com muito medo, mas tentadíssimo pela possibilidade de ter alguém para transar sem qualquer vínculo de amizade ou afeição, aceitei.

Nossos contatos eram simples: ele ligava para a minha casa, identificando-se como "um amigo", marcávamos um horário e F. me buscava em algum ponto neutro. Enquanto a noiva trabalhava, passávamos duas ou três horas transando na cama deles, e aquilo me incomodava demais, me fazia sentir a pior das pessoas pela simples questão da traição - e também pelo pavor que tinha de imaginar que ela poderia, a qualquer hora, aparecer por lá por "sair do trabalho mais cedo" ou algo do gênero.

Por outro lado, o F. era perfeito porque era muito bom de cama, e também porque não queria qualquer envolvimento além do sexo em si, ou seja, ótimo para quem, como eu, não queria de forma alguma ter um pseudo-namorado no pé para não dar bandeira. O problema é que não precisei de três encontros para ficar totalmente GAMADO - o que destoava totalmente de nossa proposta inicial.

A única solução viável seria acabar com os encontros. E parece que o F. sentiu a mesma coisa visto que, em nossa última transa, ele decidiu que não deveríamos mais nos encontrar. Não sei qual o motivo que o fez chegar à esta conclusão, talvez peso na consciência, sei lá. Concordei imediatamente, aliviadíssimo, mas não posso negar que sofri bastante. Na verdade, F. foi o primeiro cara que conseguiu me fazer chorar. Com ele, aprendi que o mundo gay pode ser bem cruel, não por conta dos crimes de ódio ou por preconceitos, mas porque caiu a ficha de que um relacionamento homossexual, seja sério ou descompromissado, seja às claras ou totalmente furtivo, jamais poderia ser vivido de forma tão simples como um relacionamento hétero. A certeza de que ainda me machucaria muito somente por ser gay doeu pacas. Nunca mais vi ou soube do F.

Bem, de volta à estaca zero, e ainda louco para encontrar minha "turma". E foi aí que descobri que minha cidade abrigava um dos maiores e mais comentados pólos gays do estado, e eu nem sabia disso! Mas esta é uma outra história, e fica para a próxima. ;-)

Ass.: L.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Um Casal em Sampa – Parte 1 – A Mudança


Sim, ela enfim aconteceu. Sábado nos despedimos da cidade litorânea de Santos, e fomos viver como casados em São Paulo, onde dividimos um apartamento com um primo, que também é gay e por enquanto, esta solteiro.

Como toda a mudança, imprevistos acontecem, horários marcados acabam sendo atrasados. E por fim, fizemos a mudança com quase seis horas de atraso. Chegamos quase a noite em Sampa, e nosso quarto ficou um tremenda bagunça nesta primeira noite.

Outro problema, por razões de economia compramos uma cama Box, que pelo seu tamanho, não pode ser transportada pela escada ou pelo elevador. Conclusão, ela ficou no salão de festas do prédio, e estamos esperando a manutenção de elevadores, para transportá-la por cima do elevador.

Para dormir, dois colchões de solteiro improvisados para servir de cama, e toda a noite a esperança de enfim dormimos numa cama de casal.

Mas, calma, parecem que as coisas foram terríveis, mas nem tanto. Graças a amigos e uma grande prima (e seu marido), conseguimos chegar com todas as nossas coisas em Sampa.

O desconforto de dormir com um colchão no chão, foi todo suprimido quando acordei na madrugada e meu namorado (agora, marido) estava deitado ao meu lado. Depois desta cena a gente esquece tudo.

Sem contar com o apoio do meu primão (que também tem blog, vejam cliquando aqui) e o domingo hiper agradável e divertido que tivemos com ele e com outra prima também moradora de terras paulistas. Que terminou com muitas risadas e esfihas no Habib’s. Sem contar com os amarulas, choconhaques e frozens servidos na nossa nova casa.

No modo geral, apesar de todas adversidades, este começo de vida em Sampa esta sendo uma experiência incrível. Em que qualquer dificuldade no meio deste caminho poderá ser facilmente ultrapassada.

Fiquem ligados, que em breve mais detalhes desta nova vida em Sampa.
Ass.: R

sábado, 25 de julho de 2009

Em Contagem Regressiva


Hoje falta exatamente uma semana para eu sair da cidade e ir morar com meu namorado, que por conseqüência irá virar meu excelentíssimo marido. Para quem não sabe, dividiremos com meu primo (que também é gay) um apartamento em São Paulo.

Bem ontem demos um passo hiper importante, compramos nossa cama. No começo dos planos, estávamos pensando em comprar um colchão e dormir com ele no chão, para cortar gastos. Mas, chegamos a um consenso, já que vamos iniciar uma vida de casados, nada como ter uma cama.

Sim, nós dois cortaremos laços grandes para poder dar este passo, até brinco com o L. que em grande parte, isto tudo será um grande e às vezes doloroso parto. Mas, como um grande amigo meu falou pelo MSN através de um trocadilho médico: “a dor parto é grande, mas temos que partir!”. Então não seria legal chegar em casa e ver que iríamos dormir no chão, a melhor impressão e chegar em casa e esta esperando nossa caminha.

Sei que a vida de casal não é um eterno paraíso, mas é uma evolução. Não quero passar a vida inteira vivendo com minha mãe e vendo meu namorado nos fins de semana. Já teremos seis anos de relacionamento, que completaremos amanhã. Pode haver conflitos, preconceitos, perda de amigos, mas iremos dar este passo... custe o que custar.

Deseje-nos sorte.

Ass.: R

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Quando vem o choro


O choro em certas situações não é ruim, ele lava a alma. O choro por vir da alegria, da tristeza, da saudade ou do partir. Estes dias estou assim, choroso, mas nada tão para baixo... ou não tão para cima, apenas choroso.

Estou passando por uma fase difícil, mas que estará ganhando uma nova mão de tinta em pouco mais de uma semana. Serão novas dificuldades, e até pode vir novos choros, mas desta vez não preciso chorar sozinho, posso sim chorar abraçado da pessoa que aos poucos é mais linda e importante da minha vida.

Então, se puder, chore. Não para se lamentar. Mas, para deixar as magoas de lado e lavar o que tem de ruim. Isto não afeta sua masculinidade ou te torna sensível demais, apenas te torna mais humano. Pois se um dia você não puder mais chorar, e por que, com certeza, você parou de sentir.

Ass.; R

Ps.: Desculpem quem achou esta imagem que usei no post meio pornográfica, pois quando a vi, só a achei muito bonita.

sábado, 18 de julho de 2009

Dicas de Filmes: Les Chansons D'Amour e C.R.A.Z.Y

"Les Chansons d'Amour" é um filme francês (obvio) dirigido por Christophe Honore. Como o título já fala, é grande parte um musical onde vemos canções de amor francesas. Se você não curte musical, nem passe perto.

O personagem principal é vivido por Louis Garrel (aquele que ficou peladão em "Os Sonhadores"), que mora com uma moça, que tem um caso lésbico com outra moça. UM acontecimento na história acaba separando o trio, e Louis acaba sendo insistentemente seguido por outro rapaz.

E já viu, como tudo acaba...



Se você quer assistir, tem que gostar muito de musical, pois as musicas são todas em francês.

Veja também...

Uma ótima dica de filme de temática GLS é "C.R.A.Z.Y. - Loucos de Amor". O filme gira em torno de uma família e seus cinco filhos. Um drogado, um gay, um nerd, um esportista e mais tarde o caçula. E a relação do pai com eles, o da um foco maior no filho gay, que assim como o pai, tenta fugir desta realidade.

Muito interessante, pois ao passar do tempo, o filme mostra os movimentos músicais, e o envolvimento do filho gay. O bom dele, que ele foge bem dos clichês de películas gls, e mostra de maneira bem realista sobre as duvidas sexuais.

Pois, parece que todos os gays que aparecem em filmes são bem resolvidos ou afetados ao extremo.



Com certeza vale a ida a locadora.

Ass.: Ray

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Causos da Vida: Três Solteirões e um Padre.


Calma, se pensa que vai encontrar um conto erótico envolvendo uma orgia gay com um padre, pode tirando seu cavalinho da chuva. E os solteirões, era só uma brincadeira com o nome do filme “Três Solteirões e um Bebê.”, pois dois deles (eu e meu namorado) estão prestes a se casar ;)

Bem a história foi bem bizarra. Minha prima foi casar, naquele festão em um clube enorme, só que o seu marido já havia sido casado antes, então não poderiam chamar um padre católico para a cerimônia. Então foi chamado um padre de uma religião cristã americana.

Após os atrasos normais (ao qual deixou o padre impaciente), enfim a cerimônia aconteceu, apesar das diferenças da cerimônia católica, são bem parecidas, e foi aquele velho choro de tias e tios, emoções a parte.

Depois de tudo, o noivo chegou para meu namorado (que estava de carro) e perguntou se ele poderia levar o padre após a cerimônia. E ele aceitou, e lá fomos nós dois, e vi o meu primo e o chamei para vir junto... e por acaso este primo também é gay.

Fomos eu e meu namorado na frente, e meu primo atrás. Para acabar com o silencio sepulcral, meu namorado começou a puxar papo, e acabamos descobrindo que aquela “santa” figura era bem safadinha por sinal. Ele vivia perto da praia, e morando com uma menina de 18 anos... sendo ele já de uma avançada idade.

Se achava o gostosão... se pelo menos fosse o Padre Fabio Gostoso de Melo :P

Perguntamos sobre os pais da menina, e ele disse que ajuda com dinheiro e com cestas básicas... quer dizer, para ficar com sua jovem “esposa” ele subornava os pais dela que viviam numa das favelas da cidade. É claro que na hora, caiu nossa ficha pelo que ele comentava, que a tal menina não tinha 18 anos, e sim, menos do que isto.

Mudamos de papo, e ele começou a falar das várias cerimônias que ele fez, que incluíram até casamentos coletivos. Que ele não tem preconceito de nada, que faz o matrimonio em qualquer lugar e cidade. Mas, frisou bem: “menos casamento gay, só isto eu não faço”.

Meu namorado que no inicio da conversa havia comentado na possibilidade do contratar o padre para fazer o seu casamento (tanto que pegou até o telefone), ficou com uma raiva. Enquanto isto, meu primo engolia a seco com medo do L. virar e falar alguma besteira para o tal padre.

Mas, nada aconteceu, o padre desceu e virando a esquina, meu namorado jogou o telefone anotado fora. E ficamos ao mesmo tempo tirando um sarro na situação, mas também falando que como alguém condena o casamento gay, se esta envolvido num caso com uma menor, numa situação que beira a prostituição.

Só sei que tudo virou uma piada entra a gente, e minha prima disse que quando soube que nos três iríamos levar o padre falou para os noivos: seu doido, foi entregar o padre para ser levado por três gays???

Poxa, nós somos gays, mas somos limpinhos e comportados ;)

Ass.: R

sexta-feira, 10 de julho de 2009

The Sims 3: Sinal de Evolução


Post sugestionado pelo leitor Yuri. Valeu ;)

As vezes caio na tentação, e desenterro o jogo "The Sims", o primeirão e original. Para mim foi uma tremenda revolução e evolução quando eu pude fazer dois homens morar juntos e até fazer dormir na mesma cama.

E olha, que na época que comecei a jogar, eu estava ainda com os dois pés dentro do armário e ainda não tinha um relacionamento gay no currículo.

Mas, hoje mês espanto ao saber que a versão 3 do conhecido jogo, foi mais adiante ainda. Enquanto se discute se o casamento deve ou não acontecer, no jogo já esta liberado.

Sim, isto mesmo. Agora eles não moram apenas juntos, você pode casar e fazer a cerimônia com os amigos do jogo. E nesta nova versão, os casais homossexuais têm mesmas disponibilidades de funções que os casais “normais”.

Sei que é só um joguinho, mas foi muito bom ver que como está crescendo o interesse no publico gay, que também consome muito e também gosta de jogar no seu PC.

Isto não é um passo gigantesco e evolutivo... mas, com certeza, nos oferece o bem estar de saber que até mesmo num joguinho, nós temos todos os direitos e somos iguais a qualquer um, independendo das opções sexuais.

Meus parabéns a empresa que produz o jogo. Sei que tudo também parte de um golpe comercial para atrair mais clientes, mas pelo menos eles ousaram um pouco mais que os outros.

Ass.: R

terça-feira, 7 de julho de 2009

Uniões, Medos e Mudanças


Bem, como vocês devem ter percebido, este blog esta meio abandonado. O monitor do meu namorado fez PUF! E fiquei sem meu apoio, e uma série de acontecimentos estão deixando minha cabeça meio aérea. Tenho pique de atualizar só o DXPP, pois lá a coisa é mais leve e divertida. Não que eu não goste de atualizar este blog, mas o lado sério da minha mente andou bem ocupado esta semana.

Estou deixando no final deste mês minha cidade natal, a litorânea e linda Santos. Eu adoro esta cidade, mas tenho consciência que ela virou um paraíso para aposentados, o que é um sinal que os empregos aqui estão cada vez mais esvaindo pelo ralo. Então, dividirei um apartamento com meu primo em São Paulo.

As mudanças não param por aí, meu namorado irá me acompanhar e passaremos e a viver como casados. Isto mesmo, não só vou deixar minha cidade, como também minha solteirice de lado. E meu relacionamento que completará seis anos no próximo dia 26, evoluirá de namoro para casamento.

Estou feliz? Muito. Estou apavorado? Sim, e muito mesmo.

Praticamente sete anos, desde o falecimento do meu pai, são só eu e minha mãe. Mesmo com algumas idas e voltas do meu irmão, sempre eram nós dois aguentando a barra, limpando a poupança para pagar impostos, cuidando dos nossos cachorros. E sinto muito em deixar tudo para trás... sei que são só uma hora e alguns minutos de distancia, mas são 32 anos de convivência com minha mãe.

Mas, esta é a evolução, por mais que como gay eu sempre tinha aquela imagem: “nunca vou sair do lado de minha mãe”. Pois o casamento para quem é homossexual é uma coisa bem distante, não é uma realidade como os romances heterossexuais.

Mas, certamente é apenas um preconceito implantado pela “sociedade” em nossa cabeça. Pois, podemos ser monogâmico, casados e convivendo muito bem. Mas, mesmo muito feliz com tudo isto, também tenho direito de ficar assustado.

Pois um futuro em outra cidade convivendo com outras pessoas, que não são seus pais, é apavorante. Mas, tudo vai embora, quando em uma noite destas, eu acordar e olhar aquele rostinho lindo e barbado ao meu lado, na minha cama.

Pois é, preciso evoluir minha mente, e fazer um upgrade com todas estas novas realidades. Que sei que no fundo, e algo que cada ser humano procura. E, felizmente, estou mais perto disto do que estive em toda vida.

Então, que venha agosto, que venha São Paulo e principalmente, que venha o casamento.

Ass.; R

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Os Últimos Passos de um Homem


Estava eu na internet, quando vi a capa da nova Vanity Fair, que mostra as últimas fotos inéditas de Heath Ledger vivo, e seus últimos momentos. E me deu uma tristeza extremamente profunda. Pela perda de um talento nato dos cinemas, e pela perda do ser humano em si.

Hoje esta estampada em todas as revistas, e dando em todas as televisões sobre a morte de Michael Jackson. Mais um vitima dos remédios. Não que seja um grande fã do cara, mas sei que ele é de extrema importância para a musica pop até hoje, e seus clipes mostraram que o visual pode ser mais do que uma banda e um fundo psicodélico. Não estou falando do ser humano, e pelas bizarrices que ele andou fazendo ou crimes sexuais, estou falando de seu trabalho.

Nesta terça-feira, passou um programa falando da dominância do crack nas grandes cidades, mas, isto eu não preciso nem ver na TV, pois todo dia perto de casa, próximo a linha do trem, há milhares de pessoas se degradando e se acabando por causa desta pedrinha.

Mas, será que o único problema é o crack. Por que uma pessoa que viciada em analgésico ou em remédios para dormir não deveria ser assistida? Heath Ledger e Michael Jackson são o caso de famosos, mas quantas pessoas não estão por ai viciadas neste tipo de medicamentos.

Eu me tomo por exemplo. Uma destas noites, que a gente não consegue dormir, onde os pensamentos e choro atrapalha a noite, eu tomei Tylenol, pois sei que ele provoca sonolência em mim. Apesar de o remédio ser fraco, você não acha que pensei em fazer a mesma coisa na noite seguinte? Aliviar mais uma noite.

Então, imagina uma pessoa que esta atolada destes remédios, e ainda consegue até receitas médicas para tanto. Pois eu sei que existem muitos psicólogos/psiquiatras/terapeutas, que preferem deixar de lado as terapias ocupacionais e exercícios mentais, e partirem para os remédios, pois assim terão o paciente sempre voltando para pegar uma nova receita.

Não estou generalizando, pois existem profissionais sérios também. Mas, já vivi algo com uma amiga de trabalho, que estava muito bem, mas era só visitar o terapeuta e no dia seguinte estar pelos cantos por causa dos novos remédios. Só acho que deveria ser encarado que o vicio em remédios é tão perigoso quanto o vício do crack.

Desculpem a revolta, pois é fogo perder talentos tão grandes por causa de remédios, e é pior ainda ver muitas “Matildas” por aí, sem pai.

Ass.: R

terça-feira, 30 de junho de 2009

Dicas de Filmes: De repente, Califórnia.


Pois é, só agora conseguir ver este tão falado filme. Mesmo sendo de 2007, aqui no Brasil ficou um curto tempo em algumas salas de São Paulo este ano. Achei um filme hiper bonitinho e identificável.

A historia tem como personagem principal Zach, vivido pelo ator pouco conhecido (mas muito bonito), Trevor Wright. Com aptidão em artes, acaba deixando sua vida de lado e as chances de revelar seu talento, por causa de laços familiares e uma irmã que não assume certas responsabilidades. Sem contar, com um namoro heterossexual que nunca vai para frente.

Mas, um novo leque de opções se abre em sua vida, quando ele reencontra o irmão mais velho do seu melhor amigo, o escritor Shaun (vivido pelo ator Brad Rowe, que fez outro filme de temática GLS: “O Beijo Hollywoodiano de Billy”). Nascendo uma grande amizade, e aos poucos, uma grande paixão.

Não vou contar mais, pois pode estragar a historia. Mas, como todo romance gay, é cheia de duvidas, e o mais importante: escolhas. Ou vivemos a vida dos outros, ou somos um pouquinho egoístas e agarramos o que a vida tem a oferecer. Pois as oportunidades podem passar e ser a única. Sem contar, que a escolha não influencia somente a sua vida, a da outra pessoa também.

Bem, um filme bem gostoso de ver. Vale a pena correr na locadora, ou encontrar na net, lembrando que o nome original é “Shelter”.

Veja o trailer:



;)

Ass.: R

domingo, 28 de junho de 2009

Dia Internacional do Orgulho Gay

Bem, eu estou aqui para mudar um pouco as comemorações. Em vez do "Dia Internacional do Orgulho Gay", eu prefiro que seja o "Dia Internacional do Orgulho de todos os Sexos".

Assim como cota para negros, "Dia Internacional das Mulheres"... são tipo de coisas para a gente lembrar alguma espécie de descriminação.

Então prefiro comemorar o amor, não importa o sexo, idade, orientação sexual, cor, raça ou religião, e este clipe do Erasure resume bem isto, com uma coleção de beijos sem nenhum tipo de divisão.

Todos se beijam e todos se amam.



Então neste dia, não se orgulhe de ser gay, se orgulhe de ser humano, e de poder amar como qualquer outra pessoa.

Ps.: Hoje também é o aniversário de uma pessoa muito especial, que faz o ato de acordar algo bem melhor, pois sei que tenho ele.

Sei que os dias são dificeis, as dificuldades são grandes. Mas eu amo demais o L.

Feliz aniversário, meu amor.

E que o próximo seja bem diferente.

Ass.; R

sábado, 27 de junho de 2009

Dicas de Música: The Kooks

Esta banda inglesa virou a minha mania da semana. Recente no mundo da música, o grupo tem apenas dois discos gravados, mas já ganhou prêmios de banda revelação no Q Award e no MTV Europe Music Awards.

O grupo se apresentou no dia 19 aqui no Brasil, quem tiver interessado em ver o show passará no canal Multishow na segunda-feira, dia 29, após 22:30.

Depois, o show estará disponivel no site do canal. Veja duas músicas que gosto deles.

A primeira é seu single mais recente, "Shine On".



A outra música é "Always Where I Need to be", que até no ano passado virou música de vinheta do canal Multishow.



Espero que tenham gostado da dica.

Segunda-feira o blog volta a ser atualizado ;)

Ass.: R

Leia também:

Related Posts with Thumbnails