terça-feira, 14 de abril de 2009

Com que roupa eu vou?


Às vezes pode parecer um pouco de preconceito da minha parte, ou até um pouco de mentalidade quadrada ou antiga, mas olhando esta foto do Michael Lohan (pai da atual lésbica Lindsay Lohan), vem a pergunta: o que faz uma pessoa vestir uma roupa destas?

Sério, estava eu e meu namorado passeando no shopping, e de longe vimos um senhor com uma roupa coladissima, e uma camisa de rendinha mostrando até o bico do peito. Desculpa, quer curte, mas para mim, uma pessoa jovem já é feio usar esta roupa, imagina um senhor de meia idade.

Hoje, estou fora de forma, mas já fui bem magro, e nem por isto vesti uma camisa de rendinha. Sério, parece que esta faltando certo “simancol”, ou então é uma certa necessidade de usar algo que grite: “eu sou gay! Porra!”. Pois é isto que veio a minha cabeça quando vi.

Qual o problema de ser gay e ao mesmo tempo ser discreto? Por que há esta enorme necessidade de ser diferente de todos, e se destacar na multidão? Sério, eu não entendo. Pois se todos querem pregar a igualdade de direitos, por que então quererem ser tão ambíguos ou diferentes.

Muita gente deve pensar vendo este texto: “o cara deve ser gordo e ter dor de cotovelo”. Mas, não é real, musculoso, gordo ou magro, é tudo do mesmo jeito. Já vi pessoas fora de forma com uma camisa tão apertada que pareciam que tinham uma borda de pizza em volta da cintura.

Não sei se é por que vivi muito tempo sem freqüentar o meio, ou por que ainda tenho uma mente hetero-macho-lizada, só sei que cada vez mais deixo de entender o que esta acontecendo. Por que todo mundo quer ser um ponto dourado no meio de uma multidão?

O que faz pensar: será que eu estou certo? Ou sou o errado na multidão?

Ass.: R

3 comentários:

Paula disse...

Oi R!

A necessidade de aparecer é inerente do animal, cores, formas, danças, e no caso humano a vestimenta. Claro que muitas vezes falta certo senso, mas fazer o que. Quando passo por um caso muito gritante me pergunto, como é que a mãe do ser o deixou sair de casa daquele jeito. Mas se a intenção é chamar a atenção, tenha certeza que conseguem e acho que até agradam a alguns. E não vamos esquecer que se é uma cidade praiana ou banhada por rios, até pode. Mas andar por São Paulo, por exemplo, vestido assim, é quase um crime.

Beijo =)

Voyeur disse...

bom, cada cabeça uma sentença nao eh? eu acho vulgar, ridiculo, sem noçao, chame como queira, mas o fato é que falta no minimo um bom senso a essas pessoas.
como vc mesmo disse, nao vejo o porque a necessidade de ser diferente dos demais, sendo que todos nos queremnos direitos iguais.
masenfim, sao essas pessoas que fazem a fama de todos os homossexuais. fama de "aberraçoes" e "extravagentes".

abraços...
http://thevoyeurman.blogspot.com

Leandro disse...

Direitos iguais é completamente diferente de estilo. Da mesma forma que cada um tem o seu DNA diferente do outro o mesmo acontece com a moda. Imagina todo mundo ter que se vestir de um jeito pra agradar os olhos dos outros?! Eca, que chato! Portanto mesmo que eu tbm acho feio, horrendo tenebroso ver aquelas pessoas com sobrepeso exibindo sua barrigona pra fora da camisa baby look e elas demosntram que estao felizes @_@ eu não perco meu tempo querendo fazer a mesma se adequar ao meu gosto pessoal pra eu ser feliz. Isso eh egoismo demais.

Leia também:

Related Posts with Thumbnails