sexta-feira, 9 de julho de 2010

Dicas de filmes: Patrick 1.5


E voltamos com nossas famosas dicas de filmes. O filme de hoje é o “Patrick 1,5”, filme sueco de 2008, que participou da Mostra de Cinema de São Paulo em 2009 e só agora entrou em circuito nacional. Mas a distribuição das salas de cinemas com o filme esta bem escassa.

O filme traz o casal gay Goran, vivido pelo ator Gustaf Skarsgard (irmão de Alexander Skarsgard, o Eric de “True Blood”) e Sven, interpretado por Torkel Petersson. O casal esta de mudança para um novo bairro, já que Goran vai ser o novo médico residente do distrito.

O bairro é bem ao estilo filmes antigos, com festas regadas a refrescos, jardins abundantes em flores, cerquinhas brancas e até as famosas liquidações de garagens.

Goran tem os desafios de ser aceito pelo bairro já que abertamente gay e casado com Sven, e com a futura chegada de uma criança ao qual eles entraram na fila de adoções. A adoção de uma criança estrangeira não dá certo, mas em alguns dias eles recebem uma carta sobre a possibilidade de adotar uma criança de 1,5 de idade.

Mas, ao receber o bebê em casa, descobrem que há um erro de digitação, pois a criança não tem um ano e 5 meses e sim 15 anos. E é um menino que passou por vários orfanatos, e como todo mundo que vê de fora, tem uma opinião totalmente distorcida sobre gays e com isto, tem ojeriza aos pais adotivos.

E assim decorre o filme, já que é fim de semana e segunda-feira feriado, eles tem que ficar com Patrick até terça-feira (já que não há como devolvê-lo) e travar uma grande batalha de aceitação de ambas as partes.

O filme é muito bem feito, tanto diálogos, direção, como a fotografia belíssima. O texto nos ganha por não cair sempre nos mesmo clichês, e mostra uma casal gay como qualquer casal, que tem problemas não por que são gays, e sim por razão de relacionamento e vícios.

Vejam o trailler:



Se você curte uma história de gays, que não envolva boate, drag music ou algo relacionado a múltiplos relacionamentos, esta é uma escolha perfeita. Procure o cinema que esta passando ou clique aqui e saiba mais como ver.

Ass.: R

Um comentário:

Paula disse...

Eu já tinha visto o filme antes de entrar no circuíto comercial, afinal, esse tipo de filme no Brasil é tão difícil de chegar e quando chega, em horários tão alternativos que fica proibitivo vê-los. Adorei o filme, claro que a "regeneração" do garoto é rápida demais, mas é filme, então pode.

Ótima dica.

Beijo =)

Leia também:

Related Posts with Thumbnails